terça-feira, 5 de junho de 2018

Aforismo

https://oceanandsea.com/daydream-122/
Ao fim de mais uma tarde, o sol agonizante lança nas escamas verdes um tom dourado velho de caminhos já cansados. A água que passou e infiltrou-se em suas entranhas, sustenta pouco além de memórias em regurgito. Anoitece e recebe o mesmo sonho de ontem, que faz da vida iminente ancoragem, tocada pela vontade pouca do respiro sem cessar. Mas espera na escuridão de outra lua um milagre, o desejo ultrapassando o diafragma, emergindo na ânsia da apneia sobre uma superfície onde finalmente verá  formado o motivo pelo qual nada.

Marina Costa