segunda-feira, 28 de junho de 2010

Mona


Marina Costa

Seu rosto era açoitado pelos cabelos escuros, que se dobravam furiosamente pelo vento. O frio chegava dos céus em grossos pingos de chuva. Do alto daquela única colina, ela olhava o horizonte como se fosse um quadro de imagens infinitas. Pois nada permanecia. As horas em que ficou perdida em devaneios não poderiam ser contadas, pois ali não reinava o tempo. A grama dobrada ao peso da chuva parecia triste ao recolher também as lágrimas dela. Lágrimas de dor, saudade e perda.
Quando o sol finalmente surgiu, após o que pareciam séculos passados em um mundo cinzento, não havia mais sofrimento no coração da mulher. Não havia mais medo ou ânsia. Não havia mais nada ali. Apenas a paz de um tempo que nunca existiu exceto em uma mente irrevelada. Silêncio.

2 comentários:

  1. Hello! This place is the Tor, em Glastonbury - UK! My picture, a wonderful place of peace and history! =)

    ResponderExcluir

Para contato, nosso email é vidanacronica@gmail.com