quarta-feira, 28 de julho de 2010

Duplo

Marina Costa

Cala a boca e some! Mas... Caaaalada! Estou cansada de ouvir suas histórias tolas. É mentira para todo lado, parece que você vive de inventar histórias malucas. É que... Eu já disse que chega! Isso é absurdo! Você simplesmente não existe. Inventa, imagina, pensa, conjectura, explora, testa... Então, é porque... Nem um pio!!!! Se eu ouvir mais algum absurdo seu, juro que vou te defenestrar. Nós duas você quer dizer. É! Mas pelo menos, fico livre de você!

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Análise


Marina Costa

Feche os olho, sinta o ar e não analise... Não entendo porque não sigo tais idéias simples. Insistindo em pensar, articular, projetar. Como todos? Como tudo? Por medo de ficar junto? Ou Sozinho? Estranho. Eu praticamente faço uma tradução livre da música que ouço, me esquecendo de direitos autorais como me esqueço de prender meus pés na cama quando durmo, para não voar para muito longe. Sempre vou longe demais. Enquanto os outros ficam aqui e acenam para mim. Problema meu? Deles? Sous simplória ou maliciosos eles?


Mudo? Como sempre, penso nisso.Seja em mudança ou silêncio. Como sempre, sei que não vou. Seja mudar ou calar. Feche os olhos, feche os olhos. Eu gosto mesmo é de deixar minha imaginação andar, solta e descalça, por aí...