quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Recalque



Marina Costa

Luana assistia a aula de anatomia muito atenta quando sua cabeça desancaixou do pescoço, caiu do colo para o chão e rolou até os pés do professor, que se calou. Os colegas, despertados pelo barulho oco, olharam sorumbáticos e o defunto, antes imóvel como um cadáver, ergueu os braços espantado. Muito vermelha, ela levantou-se cautelosamente, levou a mão ao rabo de cavalo e colocou, firme e protegida, a cabeça em baixo do braço. Saiu da sala para não mais atrapalhar a classe. De qualquer forma, há muito já tinha os pensamentos na lua.

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Nossa, rolou uma identificação pessoal com esse texto...

    ResponderExcluir
  3. Essa é uma situação engraçada, que eu sempre penso quando estou nas viajando ao invés de prestar atenção...

    ResponderExcluir

Para contato, nosso email é vidanacronica@gmail.com