terça-feira, 4 de outubro de 2011

Passeio



Marina Costa

Anda cinza. Com muitas rachaduras e pedaços quebrados em alguns rejuntes. Muitos passam, o que faz com que sua continuidade acabe confusa. Já não sabe mais se vai ou vem. Ocasionalmente, em sua extensão, nascem ervas daninhas. De quando em vez são arrancadas por uma mão mais carinhosa do que calejada. Em outros momentos, fortes pisões deixam inconfundíveis e dolorosas marcas que costumam ser soterradas pelo pó seco do tempo. Atualmente, espera as chuvas de março para lhe darem cara nova. Mas mesmo na quente opressão de setembro, aproveita o céu limpo. Vez ou outra sai para um passeio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para contato, o email é vidanacronica@gmail.com