segunda-feira, 10 de março de 2014

Rédeas


Um sorriso leve como o fim do dia espera e contempla a mais desastrosa das confusões. Dá origem a uma risada divertida que ilustra um gracejo atrevido de conclusões irresolutas. E o tempo, aliado do inimigo, corre em disparada, arrastando consigo o momento de conversa por quarteirões fugidios.

No ar, entre nuvens, pensamentos em torrente que a mente não consegue estancar. Pelo caminho, de todo dia, ideias pesadas fazendo tropeçar. A vida, sem jogos ou regras, corre solta provocando as enfurecidas incertezas. Mas a liberdade advinda, transforma o risco do inesperado em surpresa boa, que justifica tal anarquia.
 
Marina Costa

2 comentários:

Para contato, nosso email é vidanacronica@gmail.com