quinta-feira, 10 de abril de 2014

Amado

 
Balança na rede, corpo tom de areia, nua e solta de trejeitos. Sorri com facilidade e canta com doçura enquanto enrola os dedos no cabelo preto. “Oh mar azul, mar revolto, mar saudoso, traz pra mim o barco onde está o meu amor…”. E cai a tarde enquanto ela pensa sentir o cheiro salgado do peito em que vai dormir.
 
Marina Costa

Um comentário:

  1. Você deve estar uns 10 degraus acima da minha fase atual. Acho que você está precisamente naquela fase quando o caos que o mar produz gera o exato caminho até a sua praia. Boa sorte!

    ResponderExcluir

Para contato, o email é vidanacronica@gmail.com