terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Revertério


A notícia chegou tarde, ainda assim inebriante. Nada demais as poucas palavras diziam, mesmo sendo suficientes para encher a barriga dela de borboletas. Mas antes que causassem o prometido revertério, ela correu ao banheiro e vomitou outro sonho. Andava a preferir a realidade amarga da bílis a qualquer doçura fingida de alguém que não existe.

Marina Costa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para contato, o email é vidanacronica@gmail.com