terça-feira, 30 de junho de 2015

Cor

 

Era uma ideia, uma idealização, um pensamento sem fundamento que assim que passou o tempo virou fumaça branca. Mas felizmente não se perdeu nas dobras do esquecimento. Por mim ou por ti ficou por aí e aqui a mostrar, vez ou outra, que vivia sua risada, seu olhar para além, seu conhecimento de vida. Seu sim e meu não, meu vou e seu fica. E agora pensando outra vez nisso, começo a sorrir. E então me pergunta qual é a piada. E eu gargalho. É a vida ser colorida.
 
Marina Costa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Para contato, o email é vidanacronica@gmail.com